sábado, 30 de outubro de 2010

'Olhos de ressaca'




‘ Lá está ela, mais uma vez. Não sei, não vou saber, não dá pra entender como ela não se cansa disso. Sabe que tudo acontece como um jogo, se é de azar ou de sorte, não dá pra prever. Ou melhor, até se pode prever, mas ela dispensa.
Acredito que essa moça, no fundo gosta dessas coisas. De se apaixonar, de se jogar num rio onde ela não sabe se consegue nadar. Ela não desiste e leva bóias. E se ela se afogar, se recupera.

Estranho e que ela já apanhou demais da vida. Essa moça tem relacionamentos estranhos, acho que ela está condicionada a ser uma pessoa substituta. E quem não é?

A gente sempre acha que é especial na vida de alguém, mas o que te garante que você não está somente servindo pra tapar buracos, servindo de curativo pras feridas antigas?

E assim, aos poucos, ela se esquece dos socos, pontapés, golpes baixos que a vida lhe deu, lhe dará. A moça - que não era Capitu, mas também tem olhos de ressaca - levanta e segue em frente. Não por ser forte, e sim pelo contrário…por saber que é fraca o bastante para não conseguir ter ódio no seu coração, na sua alma, na sua essência. E ama, sabendo que vai chorar muitas vezes ainda. Afinal, foi chorando que ela, você e todos os outros, vieram ao mundo. ’

 

- Caio Fernando Abreu -

by: Lari *-*

quinta-feira, 28 de outubro de 2010




- Pode dizer-me, por favor, que caminho devo seguir pra sair daqui?
- Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato
- Preocupa-me pouco aonde ir - disse Alice
- Nesse caso, pouco importa o caminho que sigas - replicou o gato.


-Alice nos pais da maravilhas-

by: Lari *-*





'Trata-se de uma decepção diferente: não penso obsessivamente, não tenho vontade nenhuma de ligar nem de escrever cartas, não tenho ódio nem vontade de chorar. Em compensação também não tenho vontade de mais nada. Uma grande, uma enorme, uma devastadora falta de saco pra qualquer pessoa. '



- Caio Fernando Abreu -


by: lari *-*

terça-feira, 26 de outubro de 2010



‘ Não tem jeito! Dia ou outro a gente se acostuma, Zé.
A gente toma raiva de quase todo mundo, fica entediado com facilidade, acha que estamos velhos.
Mas a gente se acostuma, como sempre. Talvez eu já esteja acostumado, Zé. Acabei me acostumando, sabe?!
Eu li em algum lugar que quando o discípulo está pronto o mestre aparece.
Talvez seja isso, né Zé?! Talvez eu ainda não esteja pronto!! ’

- Caio Fernando Abreu - 

By: L u H.


‘ [...] você nem precisa trazer maçãs nem perguntar se estou melhor...
você não precisa trazer nada só você mesmo.
você nem precisa dizer alguma coisa no telefone basta ligar e eu fico ouvindo o seu silêncio... juro como não peço mais que o seu silêncio do outro lado da linha ou do outro lado da porta ou do outro lado do muro...
Mas eu preciso muito de você. ’

- Caio Fernando Abreu - 

By: L u H.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010



‘ eu tenho vontade de te ligar no meio da noite pra dizer que eu tô morrendo de saudades e que eu não vivo sem você. De gritar pra quem quiser ouvir, mas principalmente pra quem não quiser, o tanto que eu amo você, e que ninguém vai tirar isso daqui, de mim. Eu tenho vontade de passar todas as noites do resto da minha vida de conchinha e beijo de esquimó. [...] Eu tenho vontade de cheirar, de morder sua orelha, só que antes de qualquer coisa, eu tenho vontade do seu coração pelo resto da vida aqui do meu lado, batendo disparado, na velocidade do meu... ’

- Autor Desconhecido -

By: L u H.

domingo, 24 de outubro de 2010




‘ [...] eu acho que as coisas que ficam fora da gente... essas coisas como o tempo e o lugar, essas coisas influem muito no que a gente vai dizer, entende? Pois por fora, hoje, havia chuva e um pouco de frio: essa chuva e esse frio parecem que empurram a gente mais pra dentro da gente mesmo, então as pessoas ficam mais lentas, mais verdadeiras, mais bonitas.
Hoje eu estava assim: mais lento, mais verdadeiro, mais bonito até! Hoje eu diria qualquer coisa se você telefonasse [...]

- Caio Fernando Abreu –

By: L u H.

' Eu sou feito de sonhos interrompidos, detalhes despercebidos, amores mal resolvidos... Sou feito de choros sem ter razão, pessoas no coração, atos por impulsão !! Sinto falta de lugares que não conheci, experiências que não vivi, momentos que já esqueci...
Eu sou amor e carinho constante... distraída até o bastante, não paro por  um instante!! Já tive noites mal dormidas, perdi pessoas muito queridas, cumpri coisas não-prometidas. Muitas vezes eu desisti sem mesmo tentar, pensei em fugir, para não enfrentar, sorri para não chorar !
Eu sinto pelas coisas que não mudei, amizades que não cultivei, aqueles que eu julguei, coisas que eu falei! Tenho saudade... de pessoas que fui conhecendo, lembranças que fui esquecendo, amigos que acabei perdendo...
Mas continuo vivendo e aprendendo !! '

- Martha Medeiros – 

By: L u H.

sábado, 23 de outubro de 2010



‘ Eu não quero muito...
Eu quero mais !! Mais paz, mais saúde.
mais dinheiro, mais poesia, mais verdade, mais harmonia.
mais noites bem dormidas, mais noites em claro, mais EU...  Mais você !!
Mais sorrisos, beijos e aquela rima grudada na boca.
Eu quero nós..
Mais nós !! Grudados... Enrolados... Amarrados... ’

 - Caio Fernando Abreu -

By: L u H.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

bem isso ...


' Pois é, a vida é assim...
A gente só tem um objetivo: SER FELIZ !!
E ai você encontra um cara que te agrada, te faz sorrir todas as vezes que fala com você. Um cara que parece ser sincero, gentil, romântico... Um cara atencioso e que te chama de 'amor'. Um cara que aparentemente gosta de você...
Mas não é bem assim. O cara vai te pisar e te fazer chorar 30 vezes por dia. Vai fazer você beber 50 litros de pinga, pra curar a dor do amor. O cara vai sumir e reaparecer BEM no dia que você conseguiu não pensar nele! Aí você tem que lembrar, que igual esse cara, vão passar mais um milhão, e que esse tipo de coisa não faz falta pra você.

- Autor Desconhecido –

By: L u H.

^^




Tô achando minha dor duvidosa, porque agora, por exemplo, não tenho dor nenhuma. E ele riu e disse que também não tinha dor nenhuma naquele momento. E quando ele riu, eu percebi. Eu percebi que eu estava na merda. Porque adoro esses caras que dão risada com a cara inteira mas continuam com os olhos um pouco tristes e parados. E adoro que a ressaca dele não permitia muita emoção e por isso ele fechava um pouco os olhos e ficava quietinho. É impressionante como eu não gosto de ninguém mas, de vez em quando, escapa um momento, um gesto, uma pessoa perdida e linda e única. E eu fico nessa felicidade de ser uma pessoa boa e capaz dessas coisas boas. 


- Tati Bernardi -


By: Lari *-*

Barquinho .


Sossega, o que vai acontecer acontecerá. Relaxa, baby, e flui: barquinho na correnteza, Deus dará. A questão é toda essa: fluir. Tão difícil deixar fluir. Mas é o que precisa ser feito agora. Virar barquinho, mesmo. Relaxar e observar o caminho, a paisagem, perceber minha respiração sempre tão junta da respiração do meu pequenino. E assim vamos fluindo, juntos. Correnteza leve, por favor. Que não estamos assim muito prontos pra grandes tormentas. Tá tudo bem na verdade. É só uma questão de se encontrar. Porque as vezes eu me perco e fico me procurando, e não me acho. Mas quem sabe assim, deixando que a água vá me levando, não dá certo, né? Deus dará... 
- Caio Fernando Abreu -
By: Lari *-*

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Eu nunca vou entender.



Mais um domingo que você me liga. Igual faz a uns três ou quatro anos. descobre que sua vida está prestes a ficar vazia: chegou a hora de me ligar.
Você não sabe ao certo o que vê em mim, mas também não sabe ao certo o que não vê. Você sabe que pode ter uma mulher mais gostosa do que eu, mas por alguma razão prefere a gostosa garantida, aquela que ainda ri das suas piadas. Mesmo sendo as mesmas piadas há três ou quatro anos.
Aí você me liga, com aquele ar descompromissado e meigo de quem só quer ir no cinema com uma velha amiga. Eu não faço a menor idéia do que vejo em você, mas também não faço idéia do que não vejo. Eu posso ter um cara mais gostoso, como de fato já tive. Mas por alguma razão prefiro suas piadas velhas e seu jeito homem de ser. Você é um idiota, uma criança, um bobo alegre, um deslumbrado, um chato. Mas você é ‘ele’. E talvez seja só por isso que eu ainda te agüente: você pode ter todos os defeitos do mundo, mais ainda é melhor do que o resto do mundo.

Todas as vezes que te vi, nesses últimos três ou quatro anos, eu sempre me apaixonei por você. Eu sempre estive pronta pra começar algo, pra tomar um café de verdade, pra passear de mãos dadas no claro, pra poder te apresentar ao sol sem receber mensagens de gente louca ou olhares curiosos, pra escutar uma piada nova. E você sempre ignorou esse fato, seguindo seu caminho que sempre é interrompido pelo vazio. Eu nunca vou entender. Eu nunca vou saber porque a vida é assim. Eu nunca vou entender porque a gente continua voltando pra casa querendo ser de alguém, ainda que a gente esteja um ao lado do outro. Eu nunca vou entender porque você é exatamente o que eu quero...
não entendemos nada, mas continuamos insistindo.

- Tati Bernardi -    
By: Lari *-*                            


Que seja doce ...



' ... a espera pelas mensagens, ligações e recadinhos bonitinhos...
Que seja (mais do que) doce a voz ao falar no telefone.
Que seja doce o seu cheiro.
Que seja doce o seu jeito, seus olhares, seu receio.
Que seja doce o seu modo de andar, de sentir, de demonstrar afeto.
Que sejam doce suas expressões faciais, até o levantar de sobrancelha.
Que seja doce a leveza que eu sentirei ao seu lado.
Que seja doce a ausência do meu medo.
Que seja doce o seu abraço.
Que seja doce o modo como você irá segurar na minha mão.
Que seja doce. Que sejamos doce. E seremos, eu sei! ' 

- Caio Fernando Abreu - 

By: L u H.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010



' Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso.
Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura.
Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo.
Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna. '

- Autor Desconhecido -


By: L u H.


terça-feira, 19 de outubro de 2010



' Ora, tristeza, tente ao menos ser mais leve. Quero de volta meus discos de dance music, que você tirou da prateleira. E minhas roupas estampadas, que sumiram do meu armário depois que você se instalou aqui. Por favor, não tente entrar em contato comigo com as velhas razões de sempre. Não é a fria lógica dos seus argumentos que irá guiar meu coração daqui por diante. Quero ver a vida por outros olhos, que não os seus. Quero beber por outros motivos, que não afogar você dentro de mim. Cansei da sua falta de senso de humor, do seu excesso de zelo. Vá resolver suas carências em outro endereço!! ' 

- Fernanda Young - 


By: L u H.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010


"Dane-se, tomara que você quebre a cara e venha tentar qualquer tipo de aproximação sobre mim. Aí sim, eu vou ser do mal." 



- Tati Bernardi -

By: Lari *-*

Cresce!





A nossa diferença fundamental é que você era capaz apenas de viver as superfícies, enquanto eu era capaz de ir mais fundo, de não sentir medo desse mais fundo. Parece dificil de voce enxergar que insistir nisso é perda de tempo, é perda de vida em uma causa perdida. Ouça aqui, moçinha. Não fique pensando que o mundo lhe pertence não. não caia nessa onda. E outra coisa – não se esforce. pelo menos não tanto, não fique ai remando contra a maré. dando murro em ponta de faca. Veja – se não fora pra ser, não vai ser. Acredite em mim. Coisa boba essa sua tentativa de ir alem. E olhe, eu não estou pedindo pra vc desistir não, não é isso. Eu só quero que voce pense mais, que leia mais. Que tenha argumentos melhores.

Você é muito imatura ainda.

Cresce!


- Caio Fernando Abreu -

By: Lari *-*

"A primeira lição está dada: o amor é onipresente.
Agora a segunda: mas é imprevisível.
Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados.
Ou receber flores logo após a primeira transa.
O amor odeia clichês.
Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza.
Idealizar é sofrer. Amar é surpreender."

- Martha Medeiros – 


By: L u H.

domingo, 17 de outubro de 2010


Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.
Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.
Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

- Arnaldo Jabor -


By: Lari *-*


' O amor nos tira o sono, nos tira do sério, tira o tapete debaixo dos nossos pés, faz com que nos defrontemos com medos e fraquezas aparentemente superados, mas também com insuspeitada audácia e generosidade. E como habitualmente tem um fim - que é a dor - complica a vida !!
Por outro lado, é um maravilhoso ladrão da nossa arrogância.
Quem nos quiser amar agora terá de vir com calma, terá de vir com jeito. Somos um território mais difícil de invadir, porque levantamos muros, inseguros de nossas forças disfarçamos a fragilidade com altas torres e ares imponentes.
A maturidade me permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranqüilidade, querer com mais doçura.
Às vezes é preciso recolher-se. ' 

- Lya Luft – 


By: L u H.

sábado, 16 de outubro de 2010

...tomara...


' Tomara Que você volte depressa,
Que você não se despeça,
Nunca mais saia do meu carinho,
E chore, se arrependa...
E pense muito, que é melhor se sofrer junto... que viver feliz sozinho !
Tomara que a tristeza te convença Que a saudade não compensa
E que a ausência não dá paz...
E o verdadeiro amor de quem se ama Tece a mesma antiga trama que não se desfaz
E a coisa mais divina que há no mundo,
É viver cada segundo como nunca mais !!! '

- Vinícius de Morais –

By: L u H.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010


Tenho trabalhado tanto, mas sempre penso em você.Mais de tardezinha que de manhã, mais naqueles dias que parecem poeira assenta e com mais força quando a noite avança. Não são pensamentos escuros, embora noturnos…Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você. Eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende?
Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro.
Quis tanto dar, tanto receber.
Quis precisar, sem exigências.
E sem solicitações, aceitar o que me era dado.
Sem ir além, compreende?
Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana.
Mas o que tinha, era seu.
Mas se você tivesse ficado, teria sido diferente?
Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais — por que ir em frente? Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia — qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê. Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido. Tinha terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina. Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas.
Uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz, e então não repetir nenhum comportamento. Ser novo. Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro.
Mas que seja bom o que vier, para você, para mim. Te escrevo, enfim, me ocorre agora, porque nem você nem eu somos descartáveis... E eu acho que é por isso que te escrevo, para cuidar de ti, para cuidar de mim – para não querer, violentamente não querer de maneira alguma ficar na sua memória, seu coração, sua cabeça, como uma sombra escura.

- Caio Fernando Abreu - 

By: L u H.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010


' Quem sabe eu ficando mais bonita, mais equilibrada ou mais inteligente, ele não volta pra mim?
Foi assim que me matriculei simultaneamente numa academia de ginástica, num centro budista e em um curso de cinema. Nos meses que se seguiram eu me tornei dos seres mais malhados, calmos, espiritualizados e cinéfilos do planeta. E sabe o que aconteceu? Nada, absolutamente nada, ele continuou não lembrando que eu existia! '

- Martha Medeiros – 

By: L u H.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010


' E você continua indo embora, e eu continuo ficando, vendo você levar partes de mim que antes eu nem sentia falta. E você continua escrevendo sua história pulando linhas, errando palavras, esquecendo os títulos. E eu continuo escrevendo seu nome com letras cheias, para tentar preencher você de alguma maneira. Pra tentar deixar tangível a sua existência. E principalmente pra poder amassar o papel e jogar no lixo. ' 

- Tati Bernadi -

By: L u H.

terça-feira, 12 de outubro de 2010



Em menos de dez minutos você se lembra de tudo. Você se lembra o motivo ou os motivos que fizeram tudo se perder. E você se lembra que não é culpado e que, talvez, os outros também não sejam. Assim é a vida. Você se lembra que o grande amor da sua vida. O maior. Aquele que você nunca superou. É o tipo da pessoa que faz questão de ficar a noite inteira longe de você só porque acha charmoso ficar longe de você e não porque queira ficar longe de você. Ele prefere ser descolado do que humano. E você lembra daquela sensação que sentia ao lado dele. De solidão profunda. E você descobre que ele acha que saudade ou vontade de fazer carinho se resume a uma passada de mão na sua bunda ou uma apertada no seu peito. E você percebe que a vida dele, que você tanto colocou no pedestal, pode ser um pouco boba ou até mesmo triste. Com carros que correm para esbanjar uma grana gasta com coisas sem amor, bilhetes de reclamação de barulho, filmes onde cunhadas se comem e amigos que ligam na madrugada achando que puteiro pode ser uma opção legal. Em minutos você entende como ninguém o que te trouxe até aqui, tão longe dele. Me senti visitando meu próprio cemitério. Com amigos e amores mortos e enterrados. Pessoas que a gente desenterra de vez em quando pra ter certeza que fizemos a melhor escolha enterrando elas. Pessoas que a gente lamenta a distância, afinal, já foram tão importantes e...será que não dá para começar tudo de novo e tentar acertar dessa vez? Pessoas que a gente tenta se agarrar para não sentir que a vida caminha para frente e isso significa, ainda que muito filosoficamente, que um dia vamos morrer. Nossos amigos vão ficando para trás, nossos amores, nossos empregos, casas...um dia seremos nós a desaparecer. Mas a lição que eu aprendi no sábado é que não vale a pena consertar um carro pela décima vez. É mais fácil comprar um novo e fim de papo. Afinal, eu bem que tentei consertar meu relacionamento com todas essas pessoas e só ganhei mais e mais poses e menos e menos verdades. Ainda que doa deixar pessoas morrerem, se agarrar a elas é viver mal assombrado.



                                        - Tati Bernardi -

By: Lari *-*

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

' O Dia que Júpiter Encontrou Saturno '



- Você gosta de estrelas?
- Gosto. Você também?
- Também. Você está olhando a lua?
- Quase cheia. Em virgem.
- Amanhã
faz conjunção com Júpiter.
- Com Saturno também.
- Isso é bom?
- Eu não sei. Deve ser.
- É sim. Bom encontrar você.
- Também acho.


(Silêncio)



- Você tem um cigarro?
- Estou tentando parar de fumar.
- Eu também. Mas queria uma coisa nas mãos agora.
- Você tem uma coisa nas mãos agora.
- Eu?
- Eu.

(Silêncio)



- Sei muitas coisas. Algumas nem aconteceram ainda.
- Eu não sei nada.
- Te ensino a saber, não a sentir. Não sinto nada, faz tempo.
- Eu só sinto, mas não sei o que sinto. Quando sei, não compreendo.
- Ninguém compreende.
- Às vezes sim. Eu te ensino



(Silêncio)

- Você é de aquário?
- Sou. E você, de libra?
- Sou. Eu sabia.
- Eu sabia também.
- Combinamos: ar.
- Sim. Combinamos.

(Silêncio)



- Vou te escrever carta e não mandar.
- Vou tentar recompor teu rosto sem conseguir.
- Vou ver Júpiter e me lembrar de você.
- Vou ver Saturno e me lembrar de você.
- Daqui a vinte anos vão se encontrar.
- O tempo não existe.
- O tempo existe, sim, e devora.
- Vou procurar teu cheiro no corpo de outro homem. Sem encontrar, porque terei esquecido. Alfazema?
- Alecrim. Quando eu olhar a noite do Equador, pensarei se tudo isso foi um encontro ou uma despedida.
- E que uma palavra ou um gesto, seu ou meu, seria suficiente para modificar nossos roteiros.

(Silêncio)


- Mas não seria natural.
- Natural é as pessoas se encontrarem e se perderem.
- Natural é encontrar. Natural é perder.
- Linhas paralelas se encontram no infinito.
- O infinito não acaba. O infinito é nunca.
- Ou sempre.



(Silêncio)

- Tudo isso é muito abstrato. Está tocando Kiss, Kiss, Kiss. Por que você não me convida para dormirmos juntos?
- Você quer dormir comigo?
- Não.
- Porque não é preciso?
- Porque não é preciso.

(Silêncio)

- Me beija.
- Te beijo.





- Caio Fernando Abreu -

By: Lari *-*


sexta-feira, 8 de outubro de 2010


Porque quando fecho os olhos, é você quem eu vejo;
aos lados, em cima, embaixo, por fora e por dentro de mim.
Dilacerando felicidades de mentira,
desconstruindo tudo o que planejei, abrindo
todas as janelas para um mundo deserto
É você quem sorri, morde o lábio, fala grosso, conta histórias,
me tira do sério, faz ares de palhaço, pinta segredos,
ilumina o corredor por onde passo todos os dias.
É agora que quero dividir maças, achar o fim do arco-íris,
pisar sobre estrelas e acordar serena.
É para já que preciso contar as descobertas, alisar seu peito,
preparar uma massa, sentir seus cílios.
“Claro, o dia de amanhã cuidará do dia de amanhã
e tudo chegará no tempo exato. Mas e o dia de hoje?”
Não quero saber de medo, paciência, tempo que vai chegar.
Não negue, apareça. Seja forte.
Porque é preciso coragem para se arriscar num futuro incerto.
Não posso esperar. Tenho tudo pronto dentro de mim e uma alma
que só sabe viver presentes.
Sem esperas, sem amarras, sem receios,
sem cobertas, sem sentido, sem passados.
É preciso que você venha nesse exato momento.
Abandone os antes.Chame do que quiser. Mas venha.
Quero dividir meus erros, loucuras, beijos, chocolates...
Apague minhas interrogações.
Por que estamos tão perto e tão longe?
Quero acabar com as leis da física,
dois corpos ocuparem o mesmo lugar!
Não nego. Tenho um grande medo de ser sozinha.
Não sou pedaço. Mas não me basto.
 
 -Caio Fernando Abreu -

By: Lari *-*

quinta-feira, 7 de outubro de 2010




‘queria que você gostasse de mim por mim.
Caótico, distraído, perigosamente despreocupado.
Meio despenteado, tão preocupado com coisas vagas.
Queria que você também se encantasse com minhas imperfeições,
os trejeitos que nem vejo, meus vícios e virtudes, Eu sei o que você
pensa quando olha pra mim. Talvez se eu fosse mais comportada, falasse
mais baixo e não chamasse tanta atenção. Talvez se eu bebesse um pouco
menos, te desse menos trabalho e não fosse tão do agora. [...]
Talvez haveria alguma possibilidade...’

- Caio Fernando Abreu –

By: L u H.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010



“Meu coração tá ferido de amar errado. De amar demais, de querer demais, de viver demais. Amar, querer e viver tanto que tudo o mais em volta parece pouco. Seu amor, comparado ao meu, é pouco. Muito pouco. Mas você não vê. Não vê, não enxerga, não sente. Não sente porque não me faz sentir, não enxerga porque não quer. A mulher louca que sempre fui por você, e que mesmo tão cheia de defeitos sempre foi sua. Sempre fui só sua. Sempre quis ser só sua. Sempre te quis só meu. E você, cego de orgulho bobo, surdo de estupidez, nunca notou. Nunca notou que mulheres como eu não são fáceis de se ter; são como flores difíceis de cultivar. Flores que você precisa sempre cuidar, mas que homens que gostam de praticidade não conseguem. Homens que gostam das coisas simples. Eu não sou simples, nunca fui. Mas sempre quis ser sua. Você, meu homem, é que não soube cuidar. E nessa de cuidar, vou cuidar de mim. De mim, do meu coração e dessa minha mania de amar demais, de querer demais, de esperar demais. Dessa minha mania tão boba de amar errado. Seja feliz.”

- Caio Fernando Abreu -


By: Lari *-*

terça-feira, 5 de outubro de 2010


‘ mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas. Uma lembrança boa de você... uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz!! E então não repetir nenhum comportamento... Ser novo...

- Caio Fernando Abreu -
 By: L u H.